Vestibulum at pulvinar nullam
3 de fevereiro de 2017
Maio parte dos brasileiros ainda não possuem plano de saúde
Maior parte dos brasileiros não possuem plano de saúde
3 de fevereiro de 2017
plano-de-saude-cobre-cirurgia-plastica-tire-suas-duvidas-agora

Cirurgia plástica Plano de Saúde cobre?

O Brasil é o segundo país no ranking de cirurgias plásticas segundo o ISAPS (Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética), ficando atrás apenas dos Estados Unidos. Há alguns anos o país chegou a liderar a lista.

Os dez procedimentos mais realizados pela população brasileira são a lipoaspiração, o implante de silicone nos seios, cirurgia de pálpebra, abdominoplastia, lifting de mama, redução de mama, rinoplastia, aumento de bumbum por transferência de gordura, preenchimento do rosto e lifting de rosto, nessa ordem.

Por ser um procedimento muito utilizado pelos brasileiros, uma pergunta que é feita muito frequentemente é se os planos de saúde cobrem as cirurgias plásticas.

Bem, as coberturas oferecidas pelos planos mudam muito de acordo com a contratação que é feita pelos usuários, já que existem diversas bandeiras de planos no país e cada uma delas possui suas especificidades. Porém, uma coisa é comum a todos eles: aqui no Brasil a cobertura de cirurgias plásticas não é obrigatória, principalmente para aquelas que sejam 100% estéticas.

Mas, como dissemos, tudo depende do acordo que foi feito entre a bandeira do plano e o usuário. Existem algumas situações que são especiais e o paciente faz questão de pagar a mais para que o plano cubra procedimentos estéticos.

As situações mais comuns que vemos de cobertura de plástica por planos de saúde são retirada de excesso de pele decorrente à cirurgia bariátrica, drenagem e reconstrução da mama após câncer.

Mas por que esses casos podem ser cobertos pelos planos?

A retirada do excesso de pele após uma cirurgia bariátrica e a reconstrução da mama são casos onde não se trata apenas de estética, e sim de uma cirurgia voltada à saúde. A luta contra o câncer é difícil, a autoestima e a confiança de muitas mulheres diminuem muito após uma doença como essa, ainda mais quando se perde a mama.

O mesmo acontece com pessoas que passaram por uma cirurgia bariátrica, que tem como objetivo tratar pessoas com obesidade mórbida; é uma cirurgia que tem como objetivo o conforto do paciente, e outros problemas de saúde podem ser desenvolvidos a partir do excesso de pele.

Alguns casos de drenagem linfática também podem ser cobertos por planos de saúde, já que são tratamentos de saúde. Esses casos acontecem quando o médico diagnostica problemas de circulação linfática e prescrevem a drenagem para ajudar no tratamento, e são nesses casos que os planos de saúde precisam cobrir a drenagem.

Os planos de saúde são planos que visam a saúde do usuário, e por isso que muitas vezes não cobrem as cirurgias plásticas, porque estas não são vistas como saúde, tirando os casos já citados aqui, e sim como procedimentos estéticos.

Mesmo que alguns planos prometam cobrir cirurgias plásticas é preciso conhecer muito bem qual tipo de procedimento está incluso nessa cobertura, entenda a proposta da operadora, leia com cuidado todas as cláusulas do contrato, para que você não se sinta enganado no futuro. Na maioria das vezes, o plano só cobre uma cirurgia plástica quando ela estiver diretamente relacionada à saúde, e isso é regido por lei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FAZER COTAÇÃO